3 BOLEROS

 

 

obra

 

abril é foda
e já

é maio
o cio dos tratores

vem
inventar

o vazio sem
aviso

nesse
terreno baldio

onde o agora
tomba

entre
ecos

d
hecatombes

todos os dedos
apontam

por onde passam
pavios

acesos deixam
saudades

 

*

 

ainda assim

 

para pra pensar
fica parado

e isso é
tudo

cala
à

cara d nojo da cara
d indiferença

cara a carcaças
da mira

d paragem
rara

como se avessa
à cegueira espessa q a atravessa

cara d olhos mais q cara
só fora

d ver o tempo
troar

com seus canos
d escape

sem
escape

e tantos tiros
pro céu

q
erram

 

*

 

pira

 

a cada canto
q te caço

vago rastro
rasura

e o dia
pura

fissura do dia
à procura

d
incêndio

encontro seu nome
nos uivos

convulsos
do sol poente

q lambe e
abrasa

a fome
suave

d quem
já bem

sabe
q o fogo

afago
anunciado

faz q
toque d seda

e
arame farpado

 

TAZIO ZAMBI

 

 


Tazio Zambi (1985) é poeta, artista visual e professor. Nasceu em Vitória, Espírito Santo, e mora em Maceió, Alagoas. Publicou Retráteis (2009) e Cerco (2013), além de poemas e contos em antologias e revistas. site: taziozambi.com

Crédito da foto: Felipe Brasil